target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O visconde que me amava - Julia Quinn

>>  terça-feira, 6 de maio de 2014

QUINN, Julia. O visconde que me amava. São Paulo: Editora Arqueiro, 2013. 304p. (Bridgertons, v.2). Título original: The viscount who loved me.

“Ele a ajudara durante uma de suas crises de fobia com uma graciosidade e sensibilidade que, agora que ela via a situação com a mente clara,  a surpreendeu.
Podia ter sido um libertino e um patife – podia ainda ser um libertino e um patife – mas era óbvio que seu comportamento não o definia como homem. E a única objeção de Kate a seu casamento com Edwina era...
Ela engoliu em seco. Havia um enorme bolo em sua garganta.
Sua única objeção era porque, no fundo, ela queria o visconde para si.” p.167

Os romances de época me encantam mais a cada leitura, eu amei o primeiro volume da série, O duque e eu, e mal via a hora de ler o próximo. Cada livro fala sobre um dos irmãos da família Bridgertons, e por isso são independentes. O bom é que você não fica refém da continuação e pode parar a série onde quiser, mas aconselho que comecem a ler a série na ordem, já que a família vai aparecer em todos os livros. Hoje vou falar do segundo volume com O visconde que me amava da Julia Quinn.

A resenha não contém spoilers do livro anterior, caso queira confira a resenha de O duque e eu.

Londres, 1814
A temporada de bailes e festas acaba de começar, e como sempre, Lady Whistledown não perde uma fofoca em sua coluna diária. Ninguém desconfia da identidade da autora das colunas, mas todos leem ansiosamente o jornal a procura das novidades. E ela afirma categoricamente que o solteiro mais cobiçado este ano é o Visconde Anthony Bridgerton. Rico e charmoso, ele é um prato cheio aos olhos da mães ambiciosas, ávidas para encontrarem um marido para as filhas.

E para surpresa de seus irmãos, o primogênito dos Bridgertons realmente decide que é hora de arrumar uma esposa e garantir que o título de Visconde vá para seu filho mais velho. Ele não quer romance, não deseja se apaixonar, mas quer uma esposa bonita e adequada para o “cargo” de Viscondessa. A escolhida é a debutante mais linda do ano, Edwina Sheffield. Porém, todos da sociedade já sabem que para conquistar Edwina, precisam antes obter a aprovação de sua irmã mais velha, Kate Sheffield. E ela não possuí a beleza da irmã, mas é osso duro de roer.

A moça sabe da fama de Anthony como um libertino conquistador e patife. E de maneira alguma, vai deixar aquele homem por as mãos em sua amada irmã. Ela tenta com todas as forças manter Anthony longe de Edwina, mas não contava que iria se encantar por ele. Uma forte atração une os dois, que tentam com todas as forças ignorar o sentimento.

~~~~~~~

A melhor picada de abelha da literatura! ^^
A narrativa da autora é deliciosa e eu devorei o livro sem nem perceber. A historia é fofa, divertida e cheia de passagens encantadoras. Eu me diverti muito com as crônicas da autora desconhecida, com as brigas entre os dois e com as aparições dos outros membros da família. Eles sempre aparecem menos que eu gostaria, mas adoro a mãe deles e foi ótimo rever Daphne – protagonista do livro anterior.

Apesar de ler a historia toda com um sorriso no rosto, não amei como o primeiro. Acho que por ser tudo muito igual, eu li os dois livros quase em sequencia e as semelhanças eram irritantes. Vou explicar, a trama básica vai ser realmente a mesma nesse estilo de livro: Mocinha e mocinho se encontram e tem algo que os impende de ficar juntos, eles brigam, dão uns amassos, descobrem que estão apaixonados, se casam etc. E isso não me incomoda, o problema foram os detalhes muito parecidos. Os dois livros têm uma bebedeira, um fraga no jardim, um acidente, um escândalo. Achei tudo tão igual que me desagradou um pouco, espero que o terceiro livro fuja da mesma fórmula.

Agora o casal protagonista, é bem diferente do anterior. Anthony aparece bastante no primeiro livro e manteve a postura séria, exigente e severo. Ele é bem fechado e custa a se revelar para a mocinha. Tanto que  não sei como ela aguentava no início, para o leitor que acompanha a narrativa se alternando entre os dois entende seus conflitos, mas para ela que só tinha o jeito como ele a tratava, dava vontade de dar um chute na bunda do Visconde rsrs.  Kate é ótima; impetuosa, forte, decidida e com uma língua ferina.

Eu tenho adorado leituras mais leves e românticas e a série é ótima, principalmente pelas passagens divertidas e o mistério em torno da identidade da colunista de fofocas secreta. Não vejo a hora de ler o próximo, leiam!!

Série Os Bridgertons da Julia Quinn
  1. O duque e eu (The Duke and I) – Daphne e Simon
  2. O visconde que me amava (The Viscount who loved me) – Anthony e Kate
  3. Um perfeito cavalheiro (An ofter from a gentleman) - Benedict e Sophie
  4. Os segredos de Colin Bridgerton (Romancing mister Bridgerton) – Colin e Penelope
  5. Para Sir Phillip, com amor (To Sir Philip, with love) – Eloise e Sir Phillip
  6. O conde enfeitiçado (When he was wicked) - Francesca e Michael
  7. Um beijo inesquecível (It’s in his Kiss) - Hyacinth e Gareth
  8. A caminho do altar (On the way to the wedding) - Gregory e Lucinda
Happily ever after (ainda não lançado no Brasil).

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO