target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A garota certa - Ali Cronin

>>  sexta-feira, 11 de julho de 2014

CRONIN, Ali. A garota certa. São Paulo: Editora Seguinte, 2014. 292p. (Garota encontra garoto, v.5). Título original: She's the one.

“Meus problemas não eram nada comparados a potenciais tsunamis ou terremotos, mesmo que às vezes parecessem ter o mesmo tamanho. Fazia quase dezoito anos que eu estava nessa terra. Dezoito anos. De repente um buraco se abriu no meu estômago, engasguei e tossi. Olhei para baixo, para o cimento cinza escuro e pisquei para tirar a água dos olhos. Pensando demais: um exercício inútil. Era exatamente por isso que eu não gostava de aniversários.” p. 60

Gosto muito da série, dos temas abordados, dos dramas por trás de cada história, e de cada livro contar a história de um dos amigos. Este é o primeiro dos livros narrados por um menino, e eu estava curiosa para ler A garota certa da Ali Cronin.

Os livros contam a história de sete amigos, quatro moças e três rapazes. Prestes a concluir o ensino médio, eles encaram muitos desafios, como todo adolescente neste período da vida. Entre romances e paixões, dúvidas sobre o futuro agora que o ensino médio está terminando, cada um com seus dramas familiares e problemas diferentes.

Esta resenha não contém spoilers dos volumes anteriores da série.

Ollie é o desencanado da turma. Para os amigos ele sempre estava bem, com aquele jeito alegre e descuidado, saindo com muitas garotas sem se envolver, dizia que sexo casual evitava os problemas de um relacionamento. Mas, eles não conheciam Ollie assim tão bem, nem sua melhor amiga da turma, Sarah, sabia dos problemas que o garoto enfrentava diariamente em casa.

E ele não iria contar, tinha uma queda por Sarah desde sempre, mas a ideia de namorar a sério o assustava. Mas agora, parece que suas transas casuais não eram mais suficientes, a cada dia ele estava mais interessado em sua melhor amiga e todo mundo da turma percebia. Só faltava Ollie tomar alguma atitude a respeito, antes que fosse tarde demais.

Seu medo é jogar um peso grande demais em cima de mais alguém. Ele nunca contou a ninguém que a mãe é bipolar, ou sobre a ausência do pai - um músico que estava mais interessado nas mulheres que encontrava na rua e na carreira do que na própria família. Isso sem falar em um problema de saúde, que Ollie prefere não levar tão a sério.

Agora, Ollie precisa achar um jeito de enfrentar a situação, sem magoar a única garota com quem já se importou.

~~~~~~~~

Como eu disse no início, cada livro narra a história de um dos amigos, não falei muito sobre os outros porque não quero contar nada sobre os livros anteriores. Eles são muito unidos, a não ser quando alguma briga ou desavença bagunça e cada um toma um partido. E este é o mais diferente, por ser o primeiro narrado por um dos três meninos, Ollie.

Eu gosto de Ollie, ele é divertido, tem bom coração e está sempre disposto a ajudar todo mundo. Sua devoção pela mãe também é muito bonita. Mas ele como narrador foi estranho, sei lá, acho que muitas autoras não sabem bem criar a voz de um protagonista masculino. O livro foi tão cheio de mimimi e draminhas que parecia uma menina narrando, sério.

Isso fez eu gostar menos desse, mas não desgostei totalmente da história. Até porque os dramas explorados no volume de Ollie são muito importantes. Seu amor não declarado por Sarah também rendeu bons momentos.

Quem acompanha as resenhas ou lê a série, sabe que em cada livro a autora aborda um problema diferente. No caso de Ollie é a saúde frágil da mãe, que é bipolar, que define todas as suas ações. Como seu pai está sempre ausente, ele pegou para si a responsabilidade de cuidar dela, o que deixa sua vida muito complicada. Senti pena dele, sei bem o que é a doença. Ele também tem um problema de saúde, que ele ignora, e eu fiquei aflita com isso até o final. O fato dele não se abrir com os amigos sobre nenhum dos problemas também me deixou agoniada; engraçado como os sete são tão unidos, mas sabem tão pouco sobre a vítima íntima dos outros.

A série é super indicada para o público adolescente, temas sérios são abordados abertamente e a autora passa muitas lições através deles. Leiam!

Série Garoto encontra garota da Ali Cronin
  1. Nada é para sempre (No such thing as forever) - Sarah
  2. Dizem por aí (Rumor has it) – Ashley
  3. Três é demais (Three’s a crowd) – Cass 
  4. Lições de amor (Lessons in Love) – Donna 
  5. A garota certa (She's the one) - Ollie 
  6. Eu e você (You and me always) - Sarah
Contos interligados:
0.5 Noite das garotas (baixe o ebook gratuitamente AQUI)
1.5 Não me esqueça (baixe o ebook gratuitamente AQUI)

Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO