target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O lírio dourado - Richelle Mead

>>  sexta-feira, 15 de agosto de 2014

RICHELLE, Mead. O lírio dourado. São Paulo: Editora Seguinte, 2013. 418p. (Bloodlines, v.2). Título original: The golden lily.

“Levantou minha cabeça e encontrou os lábios nos meus. Fechei os olhos, sentindo o meu corpo todo derreter, consumido por aquele beijo. Eu não era nada. Eu era tudo. Arrepios percorreram minha pele e uma chama ardia dentro de mim. Senti seu corpo pressionar o meu e joguei meus braços ao redor de seu pescoço. Seus lábios eram mais cálidos e suaves do que tudo o que eu poderia imaginar, mas ao mesmo tempo firmes e poderosos.” p.413

O spin-off da queridinha (minha série de vampiros YA preferida) Vampire Academy começa meio morno com Laços de sangue. Porém, a escrita da autora vale muito a pena e eu tinha esperanças que a série iria engatar. Hoje conto para vocês o que achei sobre O lírio dourado da Richelle Mead.

Como eu disse na resenha de Laços de sangue, não indico a leitura da série antes da anterior, leiam VA! No primeiro livro acompanhamos a alquimista Sidney Sage em sua nova missão, proteger a moroi Jill se escondendo em uma escola em um lugar quente. Ao seu lado estão o guardião Eddie Castile e Adrian Ivashkov.  Na escola Sidney tenta proteger Jill ao máximo, ao mesmo tempo que investiga estranhas tatuagens que concedem poderes aos humanos que as usam, durante a investigação ela descobre que está correndo grave perigo, assim como Jill e todos os outros.

A partir daqui pode contém spoilers se você não leu Laços de sangue.

Sidney Sage agora é respeitada entre os alquimistas, isso depois de desvendar as falcatruas de Keith e ajudar a salvar Jill e Adrian do perigo. Agora eles estão mais acostumados com a Escola Preparatória de Amberwood, em Palm Springs, Califórnia. Com a convivência com os moroi e os dampiros, Sidney agora tem certeza que eles não são criaturas horríveis, são boas pessoas, o que a faz questionar tudo que aprendeu a vida inteira.

As tradições dos alquimistas são rígidas, ela foi criada para odiar os vampiros e proteger os humanos, mas vive inventando desculpas em sua mente para ajudar Adrian, Jill e todos a sua volta. Dois moroi muito conhecidos vem a cidade para trabalhar com Adrian em uma pesquisa que pode salvar a sua raça, eles descobrem que os dois Strigoi que foram restaurados e voltaram a ser Moroi, não podem ser transformados novamente. Precisam saber como isso aconteceu, a descoberta ajudaria não só os vampiros como os alquimistas.

Sidney sabe que pode ajudar, mas teme as consequências de se envolver. Durante o último ataque ela percebeu que seu sangue não é suportado pelos Strigoi, mas não sabe como isso aconteceu. Fica um pouco distraída com as confusões dos vampiros quando conhece Brayden, um cara bonito e inteligente que parece sua cara metade. Ela nunca namorou, e ele parece atender todas as expectativas.

Sidney começa um relacionamento, mesmo achando que deveria se sentir um pouco mais animada. Ao mesmo tempo, nega sua atração por alguém que está sempre por perto, alguém proibido para ela. Mas Adrian não está disposto a deixar seus sentimentos de lado. Quando tudo o que sempre acreditou é posto em cheque, Sidney precisa decidir se irá seguir as regras ou o seu coração.

~~~~~~~

Este final foi sacanagem Richelle!! Dito isso, vocês já imaginam que gostei mais desse do que do primeiro, e realmente a série engatou. A qualidade da escrita da autora é garantia de uma boa leitura, achei também o enredo melhor, a leitura flui muito bem e este volume tem mais ação. Ainda achei que dá para matar logo a charada, de quem estava envolvido com um grupo misterioso, mas isso não tirou a magia da leitura.

Os personagens estão excelentes! A entrada de Brayden na trama foi um golpe de mestre. Ele é um chato de galocha, mas é tão parecido com Sidney no quesito nerd que as interações dos dois são muito engraçadas. E é uma comédia ver Adrian caidinho por ela, ver que todo mundo já sacou, e ela não faz ideia de nada. A inabilidade social de Sidney é um ponto positivo agora, garante muitas risadas. 

Não chega a ser um triângulo, acho que meu coração não aguenta um tão forte como Dimitri-Rose-Adrian, mas aqui temos Brayden-Sidney-Adrian e Jill-Eddie-Angeline e ainda o Micah para fechar rs. No primeiro livro achei meio devagar a ligação de Adrian com Sidney, mas aqui deu para entender o motivo da autora ir com calma, fez muito mais sentido dessa maneira, principalmente levando-se em questão os dogmas em que Sidney acreditou a vida toda.

Adrian continua partindo meu coração, ainda acho que Rose foi muito cruel com ele em alguns momentos e aqui dá para ver isso com clareza. Tem uma cena dele com o pai que eu quis tacar o livro na parede. E no final, aiii gente, que maldade da autora. Quero o terceiro livro para ontem!

Enfim, para quem gosta do tema, as duas séries da Richelle são indispensáveis. E quem não estava animando a começar Blooddlines vai fundo, vale a pena investir. Leiam!!

Série Bloodlines da Richelle Mead
  1. Laços de sangue (Bloodlines)
  2. O lírio dourado (The golden Lily)
  3. O feitiço azul (The índigo spell)
  4. Coração ardente (The fiery heart)
  5. Sombras prateadas (Silver shadows)
  6. O círculo rubi (The ruby circle).
Avaliação (1 a 5): 4,5

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO