target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O feitiço azul - Richelle Mead

>>  quarta-feira, 29 de outubro de 2014

RICHELLE, Mead. O feitiço azul. São Paulo: Editora Seguinte, 2014. 400p. (Bloodlines, v.3). Título original: The indigo spell.

“-Nada vai levar você a lugar nenhum comigo” – exclamei.
- Disso não tenho tanta certeza. – Ele assumiu um ar introspectivo que foi ao mesmo tempo inesperado e intrigante. – Você não é uma causa tão perdida quanto ela. Quer dizer, com Rose eu tinha que superar o amor profundo e épico entre ela e um deus da guerra russo. Nós dois só temos que superar algumas centenas de anos de tabus e preconceitos arraigados entre as nossas raças. Tranquilo.” p.31

O spin-off da imperdível Vampire Academy é uma leitura deliciosa para os fãs da autora. Depois de começar um pouco devagar com Laços de sangue, a trama entra nos eixos em O lírio dourado que termina deixando o leitor enlouquecido pelo próximo. O bom é que os livros estão sendo lançados rapidamente, a Editora está arrasando. Confiram o que achei do terceiro volume de Bloodllines com O feitiço azul da Richelle Mead.

Como eu disse na resenha de Laços de sangue, não indico a leitura da série antes da anterior, leiam VA! Na série acompanhamos a alquimista Sidney Sage em sua nova missão, proteger a moroi Jill de vampiros dissidentes que planejam sua morte. Ao seu lado estão o guardião Eddie Castile e o moroi Adrian Ivashkov. Além disso, a vida de Sidney é sempre repleta de muitos problemas e investigações, e enquanto protege a moroi Jill muita coisa acontece ao seu redor.

A partir daqui contém spoilers se você não leu Laços de sangue e O lírio dourado.

A alquimista Sydney Sage não sabe mais em que acreditar, sua proximidade com os moroi e dampiros a faz questionar tudo o que aprendeu. Os alquimistas consideram os vampiros seres das trevas abomináveis, humanos amaldiçoados e pecadores. Sua organização auxilia estes seres apenas para proteger os humanos, mas mal tolera a presença de um vampiro, mesmo os moroi, que são criaturas muito sociáveis. Mas Sydney percebeu que não é bem assim, ela começa a se apegar a Jill, Eddie e, claro, principalmente, Adrian Ivashkov.

Adrian é tudo o que é proibido, um vampiro, usuário da magia, associado com o elemento mais misterioso, o espírito. Mas Adrian também é protetor, amigo, divertido e lindo, absolutamente lindo com seus penetrantes olhos verdes. E depois daquele beijo, o mundo de Sydney não funciona mais da mesma maneira. Porém, apesar de começar a questionar os preceitos alquimistas, ela sabe que precisa ficar bem longe dele, que um romance entre os dois é inconcebível.

Sydney descobriu a existência de um ex-alquimista, Marcus Finch, e deseja encontrá-lo para descobrir vários segredos de sua organização. Está cansada de ser mantida à margem, sem saber de nada e obedecendo ordens sem questionar. Ao mesmo tempo, ao lado de sua professora Sra. Terwilliger, acabou sendo iniciada em magia e a professora insiste em falar sobre seu dom poderoso, Sydney é uma bruxa. Ela se nega a participar desse “projeto”, mas quando descobre que uma feiticeira do mal está a solta, decide ajudar.

No meio de tudo isso luta contra seus sentimentos por Adrian, ele é persistente e insiste em se declarar. Ela quer manter distância, precisa provar que nada pode acontecer entre os dois. Resta saber se vai conseguir ficar longe da atração cada vez maior que sente pelo vampiro.

~~~~~~~~

Richelle Mead escreve com uma qualidade superior a grande maioria dos juvenis sobrenaturais e sou fã de carteirinha da autora. Suas tramas são bem escritas, emocionantes e ricas, aqui você nunca sente que está sendo enrolado, que a série poderia ser menor, é tudo como deveria ser, leitura deliciosa.

E este não foi diferente, Adrian está mais divertido do que nunca e Sydney fica fofa tentando se afastar dele. Os dois juntos formaram um casal incomum, mas muito interessante, é engraçado ver as cenas de gato e rato entre os dois. Adrian amadureceu, apesar de continuar com seu jeito descontraído e suas tiradas divertidas, dá para ver que o personagem trata os problemas com mais seriedade. Sydney também está passando por grandes mudanças, questionando todos os preceitos dos alquimistas e lutando por conhecimento e liberdade.

Achei outra abordagem muito interessante. Nos primeiros livros a protagonista demonstrava uma obsessão por alimentação e magreza, sempre se comparando com as vampiras altas e magérrimas. A autora abordou bem o assunto - se fizermos um paralelo com as modelos super magras das revistas e as adolescentes normais-, e foi ótimo ver Sydney começar a desencanar, estava com medo dela desenvolver algum distúrbio alimentar mais sério.

Acontece muita coisa neste volume, mas achei que alguns ganchos foram mal explorados. Marcos era um personagem que prometia, mas o cara se revela um bobo alegre. Jill, Eddie e Angeline ficaram mais uma vez em segundo plano, apenas coadjuvantes da história principal. A parte das bruxas começou de arrepiar, mas o final foi mais fumaça que fogo.

A leitura foi leve e divertida, estou gostando muito do romance que começa a ser explorado e da evolução da série. Como sempre a autora nos conduz habilmente até o final, e mais uma vez deixa uma surpresa. Agora é correr atrás do próximo, leiam! ^^

Série Bloodlines da Richelle Mead
  1. Laços de sangue (Bloodlines)
  2. O lírio dourado (The golden Lily)
  3. O feitiço azul (The índigo spell)
  4. Coração ardente (The fiery heart)
  5. Sombras prateadas (Silver shadows)
  6. O círculo rubi (The ruby circle).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO