target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Sombras prateadas - Richelle Mead

>>  segunda-feira, 25 de maio de 2015

RICHELLE, Mead. Sombras prateadas. São Paulo: Editora Seguinte, 2015. 368p. (Bloodlines, v.5). Títu lo original: Silver Shadows.

“- Por que os guardiões não estão caçando os Strigoi como deveriam? – De novo, quem respondeu foi Emma. Ai meu Deus, pensei, vou dividir o quarto com a Sydney Sage da reeducação.
- Essa é uma teoria – Harrison disse. Os guardiões estão muito mais interessados em proteger os Moroi passivamente do que em caçar Strigoi pelo bem de todos. Tanto que, quando sugerimos aumentar o número de Guardiões reduzindo a idade mínima de recrutamento, os Moroi foram egoístas e recusaram. Aparentemente, eles acham que estão seguros e não veem necessidade em nos ajudar.
Precisei morder a língua. Eu sabia muito bem que isso não era verdade.” p.46

O quinto volume da série Bloodlines, spin-off da queridinha Vampire Academy já começa emocionante, isso porque o final do livro anterior, Coração ardente, foi de matar. Hoje vou falar de Sombras prateadas da Richelle Mead.

Não indico a leitura da série antes da anterior, leiam VA! No spin-off acompanhamos a alquimista Sidney Sage em sua nova missão, proteger a moroi Jill de vampiros dissidentes que planejam sua morte. Ao seu lado estão o guardião Eddie Castile, o moroi Adrian Ivashkov e dois novos guardiões. A vida de Sidney é sempre repleta de muitos problemas, que só pioram no decorrer dos livros rs.

A partir daqui contém spoilers se você não leu os livros anteriores.

Sydney Sage arriscou tudo ao se envolver com o moroi Adrian Ivashkov. Eles mantiveram um romance secreto, já que os Alquimistas considerariam este o maior dos crimes contra a organização. Além disso, suas aulas de magia com a Professora Terwilliger, ajudaram a aumentar os segredos que ela protegia com tanto afinco. A traição veio de onde ela menos esperava; sua irmã Zoe, recém incorporada à missão, a denunciou.

Sydney foi capturada pelos Alquimistas e aprisionada em uma instalação secreta, para a sinistra reeducação. Torturada, física e psicologicamente, precisa concentrar todas as suas forças para não esquecer daqueles que ama, para não desistir e lutar. Ela sabe que Adrian a procura em sonhos, mas eles mantém os prisioneiros dopados todas as noites, tornando impossível a comunicação. Lá dentro não sabe em quem confiar, os outros prisioneiros podem ser aliados ou traidores.

Desesperado pelo sumiço da amada, tentando durante meses encontra-la sem a menor pista, Adrian se rende aos vícios e volta a beber como nunca. De volta a corte e as festas diárias, está dopado demais para usar o espírito. Depois de um tempo, deixa de procurar... Sidney tenta manter sua sanidade, aposta todas as suas fichas na esperança de reencontrar Adrian.

~~~~~~

O início é tenso e desesperador, deixa o leitor torcendo para que algo aconteça logo e livre Sidney da reeducação. A personagem é forte, persistente e teimosa. Sua força de vontade, apesar de todo o sofrimento, foi louvável. Torci muito por ela, morri de dó também. Imagina ficar presa por meses em um lugar escuro, passando frio e fome, ouvindo apenas uma voz eletrônica exigindo que confessasse seus pecados. Depois as aulas, os grupos onde ela precisa renegar qualquer traço de simpatia por vampiros, a tortura física caso não o faça. A impossibilidade de se comunicar com Adrian ou de fugir, sabendo que foi traída pela própria irmã. E Sidney persiste com sua força e esperança, sempre planejando como reagir.

Adrian ao contrário, rendeu-se a bebedeira, depressão e festas da corte. O personagem nunca foi muito forte e sem a Sidney ele deixa tudo de lado. Dava vontade de dar uns tapas nele e mandar acordar rs.

Gostei muito do livro, de toda a tensão do início, dos desdobramentos e da aventura emocionante no final. Achei sem noção o que eles fazem no fim, no meio da correria ela cisma que tem “um sonho a ser realizado”. Ah, não posso falar claramente porque seria spoiler, mas quem leu vai entender.

A série é ótima, do enredo interessante, passando pela escrita viciante da autora, chegando aos personagens queridinhos. Rever Rose e toda a turma é sempre bom, apesar que a rainha, que já era chata em VA, agora com o título nem parece mais a mesma pessoa. Coitada, entendo que ela deva se posicionar assim, mas sinto falta deles na série anterior.

Para quem gosta do estilo Richelle é sempre uma ótima pedida, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Bloodlines da Richelle Mead

  1. Laços de sangue (Bloodlines)
  2. O lírio dourado (The golden Lily)
  3. O feitiço azul (The índigo spell)
  4. Coração ardente (The fiery heart)
  5. Sombras prateadas (Silver shadows)
  6. O círculo rubi (The ruby circle).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO