target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Viaje comigo #218

>>  sábado, 17 de outubro de 2015


Em: Lerda, desmemoriada e desastrada

Apesar de eu não me encaixar no clichê de encalhada, e me esforçar para me manter bem longe do de gorda, eu ainda daria uma ótima personagem de chick-lit. E antes que alguém se ofenda, refiro-me exclusivamente às "personagens protagonistas de chick-lits que em 99% dos casos têm essas características". Continuemos...

Lerdeza faz parte do meu dia a dia. Sou aquele tipo de pessoa que nunca repara em alguém conhecido, nunca, que às vezes não escuta nem quando chamam meu nome. Ainda mais se for na rua, Fernanda rende, todo mundo conhece uma, tromba com várias.  Uma vez uma colega de trabalho ficou anos com raiva de mim, achando que eu tinha raiva dela, porque não a cumprimentei no elevador do prédio. Obviamente, eu estava parada ao lado e não vi O.o. Já marquei com meu noivo no Shopping, passei duas vezes em frente a ele parado ao lado de uma loja, olhei a vitrine hahaha e não vi. Perder o ponto do ônibus porque estou lendo e só descer dois pontos depois? Normal. Esquecer as coisas em casa de manhã na hora que sai correndo para não perder o bus? Sempre. Ou esquecer no serviço quando estou vindo para casa? Ahram. Teve vez em que eu já estava quase no ponto do bus e tive que voltar no serviço para pegar algo aff.

Minha memória é péssima, esqueço nomes, fisionomias, causos que aconteceram comigo. Conto a mesma coisa “trocentas” vezes para as pessoas. Esqueço final dos livros, se demora muito a lançar a continuação. Têm livros individuais que me perguntam se é bom e eu “sim, é ótimo.” “Humm, sobre o que é a história?” “Ahhh é sobre um cara...”(#brancototal).  E me lembro de coisas aleatórias sem nenhuma importância. Invejo totalmente quem diz - achando super normal - que lembra da infância toda, da primeira professora, do jardim de infância. Gente, eu lembro que eu frequentei um... só kkk. Nem sei qual é minha primeira lembrança... deve ser da pré-adolescência hehe #exagerada. Isso dá um trabalho, ainda mais no blog, às vezes estou escrevendo e fico quebrando a cabeça tentando lembrar de algo que li ou vi, péssimo. Queria ter memória fotográfica, nem ligaria para a parte da lerdeza... O Alexandre lembra DE TUDO, vocês fazem ideia do quanto é irritante? :-P

E quem é lerda, normalmente é desastrada. E como sou desmemoriada normalmente nem lembro onde taquei a perna, só sei que está roxo. É tropicão, trombada, pernas cheias de roxos inexplicáveis. Até que tem um tempo que não caio em público ou faço algo “vergonha alheia” tipo levantar no ônibus pra descer e meter a cabeça naquele ferro ou esquecer que estou com livros no colo e jogar tudo no chão... Ah não, isso tem pouco tempo, tinha esquecido hahaha, #péssimapiada. Sou do tipo que sai andando toda toda na rua, toda fina no salto alto... aí tropeça em algum bueiro que não enxergou e perde a sandália no caminho. Dá uns pulos para não cair de cara no chão, e volta tentando enfiar a cabeça em um buraco para buscar a sandália que ficou presa.

Eu não guardo mágoas, acho que tem muito haver com depois de um tempo eu até esquecer o porquê da briga hehe. Muito injusto isso. Gente, tem um causo que é um dos meus recordes de cabeça de vento. Estava tendo eleição onde eu trabalho, todos os bibliotecários iam lá para votar, vi uma ex colega de turma na fila e fui lá dar um oi. Eis que a menina me olha com cara de bunda, vira a cara e me ignora total. Não entendi nada! Pasma, conto o caso mais tarde para outra amiga que chegou para votar, e ela, em choque: “Fernanda! Vocês brigaram na faculdade, vocês não se falam! Brigamos? Por quê? Por causa de blablabla. Nossa, foi mesmo, mas gente, tem anos que formamos, nem lembrava disso...”  Não tem coisa que me mata mais de raiva do que quando eu estou “conversando” com o love e ele começa a citar um histórico de coisas que eu fiz, ou que aconteceram, para usar como argumento contra mim. Não aceito! É injusto! Eu não lembro! Até onde eu sei pode ser tudo inventado hehe. Fico com raiva na hora, passado um tempo, nem lembro mais o porquê da briga. Não me peçam dinheiro emprestado, vou falar não. Até porque é bem fácil de me dar o cano, como vocês já devem ter concluído.

Falar bem a verdade, eu nem me lembro porque eu tive a ideia de escrever sobre isso, foi no sábado passado e eu escrevi o primeiro parágrafo para não esquecer... Acho que tinha algo haver com os chick-lits. Ou eu ia falar algo sobre os autores ajudarem, fazendo um breve resumo do livro anterior quando escreverem as continuações...

E agora Viaje comigo na semana do blog! ^^


  1. Resenha de Caixa de pássaros do Josh Malerman.
  2. Viaje com as séries #174 – Blindspot na coluna da Kellen.
  3. Resenha de Ligeiramente escandalosos #3 da Mary Balogh.
  4. Resenha de Maze Runner: Prova de fogo do James Dashner.
  5. Viajando no mundo das cores #22 - Dicas de materiais 3: Especiais.


  1. Sorteio O último policial do Bem H.  Winters TERMINA HOJE 17/10/2015.
  2. Sorteio Kit Uma curva no tempo + Segredos de uma noite de verão TERMINA HOJE 17/10/2015.
  3. Sorteio O livro da vida da Deborah Harkness vai até 24/10/2015.
  4. Promoção Kit Top Comentarista de outubro vai até 31/10/2015.
  5. Sorteio Joyland do Stephen King vai até 07/11/2015.



Chegaram para análise das Editoras parceiras & trocas no Skoob:


Da Editora Novo Conceito chegaram:


- Encontrando-me da Cora Carmack (SKOOB). Final da trilogia NA que começou com Perdendo-me, gosto muito da autora e acho que a história da Kelsey pode ser a melhor das três.


- Como se apaixonar da Cecelia Ahern (SKOOB). É da autora, eu quero ler, nem leio antes sinopse, gosto de ir descobrindo aos poucos.

Consegui mais trocas ótimas pelo Skoob Plus:


- Orange is the new black da Piper Kerman (SKOOB). Demorei para animar começar essa série de TV, e estou completamente viciada. A série é ótima, drama e diversão na medida certa. Como ela é baseada em uma história real, fiquei curiosa em conhecer o livro.


- Fangirl da Rainbow Rowell (SKOOB). Ao contrario da maioria, eu não amei o queridinho Eleanor & Park, mas gostei da escrita da autora e fiquei curiosa para conhecer outros livros dela.


Sempre penso que vou ler mais quando tem feriado, mas sempre leio bem menos. No final de semana comecei A irmandade perdida da Anne Fortier. Vocês não fazem ideia do quanto eu amei Julieta, da mesma autora. Então fui cheia de certeza de que iria amar, mas não rolou. Não é péssimo, mas não achei tão bom também. Achei meio Dan Brown, e achei isso meio forçado. Conta à história de duas mulheres, uma no presente e outra no passado. Eu amei a história de Mirina no passado, uma história sobre as amazonas e os troianos, mas achei a história de Diana no presente lenta e meio forçada em alguns momentos. O livro é bem detalhista, é lento no início e custei para me animar. Mas termina muito bem, então gostei muito  do final.

Na quinta comecei Pequenas grandes mentiras da Liane Moriarty. PARA TUDO! Muito amor por esse livro!! Favorito, amei tanto. Não sei se por achar diferente, pela narrativa prender muito e por adorar os personagens, mas é bem o meu estilo de livro. Começa com um crime, você sabe que alguém morreu, não sabe nem se foi acidente ou assassinato. Aí todos os envolvidos estão depondo para a polícia, ela foi interligando frases de pessoas diferentes para a policia entre os capítulos. Volta seis meses antes da morte, você vai conhecendo as pessoas, em especial as três mulheres narradoras, vai se apegando a elas, e tentando descobrir quem vai morrer. Eu até acertei, mas mudei tanto de suspeito durante o livro que acho que nem valeu rs. Enfim, perfeito.

Balanço da semana
Lendo: O círculo rubi
Lidos em 2015: 117
Livros na fila: 378


Um ótimo final de semana para vocês e até semana que vem! 

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO