target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A garota marcada para morrer - David Lagercrantz

>>  sexta-feira, 15 de novembro de 2019

LAGERCRANTZ, David. A garota marcada para morrer. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2019. 334p. (Millennium, v.6). Título original: Hon som maste do.

“Lisbeth Salander estava sentada num quarto de hotel na praça Manege, em Moscou, olhando seu notebook e vendo Mikael sair do prédio da Fiskargatan. Ele não exibia a postura confiante de sempre, parecia perdido, e ela sentiu uma pontada no peito que não entendeu direito e que muito menos perdeu tempo em examinar a fundo. ” p.20

Apesar deste ser considerado “o último livro da série de Stieg Larsson”, para mim Millennium foi a trilogia perfeita que o Stieg Larsson escreveu e que vai sempre deixar saudade. Esses livros que vieram depois, nessa tentativa de continuação, não chegam aos pés da trilogia original rs. Mas, eu sou muito fã da história e acabei encarando, sempre fico curiosa demais. Enfim, hoje conto para vocês o que achei sobre A garota marcada para morrer.

Lisbeth Salander está se preparando para o maior confronto de sua vida, enfrentar sua irmã e maior inimiga, Camilla. Ela sabe que isso só termina quando uma das duas estiver morta, e quer sair vitoriosa de sua maior batalha. A hacker mais inteligente do mundo age como uma sombra, ela vê tudo, ninguém sabe onde ela está.

Mikael Blomkvist se sente sozinho e cansado. Sem ânimo para escrever, está de férias em sua casa, sem nada para fazer. Ele tentou entrar em contato com Lisbeth, sem sucesso. No geral, sua vida está um tédio. Ele tem uma matéria em andamento, mas o texto está medíocre. Quando recebe a ligação de uma legista, Fredika Nyman, sobre um morto não identificado que tinha seu telefone anotado no bolso, ele reluta em começar a investigar. A morte suspeita de um mendigo não desperta muito interesse.

Porém, quando surgem pistas que apontam que o desconhecido poderia ter alguma ligação com Johannes Forsell, o ministro da defesa, Mikael começa a fazer perguntas. Na tentativa de identificar o corpo, ele mais uma vez, pede a ajuda de Lisbeth. E começa uma investigação complicada, repleta de segredos, mentiras e assassinatos.

~~~~~~~

Confesso para vocês que eu não esperava grande coisa desse final, eu já não gostei tanto de A garota na teia de aranha e menos ainda de O homem que buscava sua sombra... e mesmo assim, ainda me decepcionou rs. Que livro fraco!! Enredo ruim, lento, trama morna, suspense sem graça. Salva-se muita pouca coisa no geral, serviu apenas para dar um “final” a história de Mikael e Lisbeth e, até nisso, eu esperava tão mais!

Vamos por partes... não é mal escrito, e esse acho que o único elogio que consigo fazer kkk. O autor se perde tentando criar os suspenses rebuscados que Larsson fazia tão naturalmente. O suspense se arrasta, a narrativa é muito chata! Melhora bastante nas 100 últimas páginas e  aí segue em um ritmo legal que me prendeu, cheio de ação e emoção. E fim. Final tosco, final sem final rs. Onde tudo termina meio que na mesma para os dois protagonistas.

O autor particiona demais a narrativa, todo mundo vira narrador. É uma narrativa simplista demais! Ao invés de manter a narrativa no Mikael, Lisbeth e Camilla para criar emoção e vínculo com os personagens, fica tudo muito quebrado. Ele é tão ruim em desvendar seus próprios mistérios, que até uma morta volta para narrar o capítulo de sua morte. Não me convence. Sinal claro de suspense fraco e raso, cheio de muletas para sustentar a história e revelar os mistérios.

Os personagens estão apáticos, mas isso já acontece desde o primeiro livro dele. Uma Lisbeth sem graça, um Mikael completamente sem sal e até a Camilla, que agora que ganha espaço na trama, ficou rasa. Falta força, falta pegada! Você gosta deles claro, porque o Stieg Larsson fez a gente amar esses personagens faz tempo...

Eu indico muito a trilogia inicial! E é isso. Se você nem começou o quarto livro ainda, melhor nem arriscar. Agora quem já leu os dois do David Lagercrantz boa sorte, espero que gostem mais do que eu. Esse eu não indico.

Adicione ao seu Skoob!

Trilogia Millennium do Stieg Larsson
  1. Os homens que não amavam as mulheres
  2. A menina que brincava com fogo
  3. A rainha do castelo de ar

Série Millennium por David Lagercrantz
  1. A garota na teia de aranha (Det som inte dodar oss)
  2. O homem que buscava sua sombra (Mannen som sôkte sin skugga)
  3. A garota marcada para morrer (Hon som maste do)

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top comentarista de outubro!

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO