target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

A primeira chance - Abbi Glines

>>  quinta-feira, 12 de novembro de 2015

GLINES, Abbi. A primeira chance. São Paulo: Editora Arqueiro, 2015. 224p. (Rosemary Beach, v.7). Título original: Take a chance.

“- Eu só quero que ela me escute. Mais nada. Quero que Harlow saiba... que... que ela foi especial. Aquela noite foi especial. Só isso. Pronto. Não estou pedindo uma segunda chance. Não posso pedir isso. Preciso que ela me perdoe. Não vou conseguir viver comigo mesmo se ela acreditar que tirei sua inocência como parte de um jogo. Nunca foi um jogo.” p. 54

Essas duologias dentro da série Rosemary Beach me deixam até confusa, mas vamos lá: depois da ‘quadrilogia’ Too far, temos a duologia Perfection do Woods e agora mais uma duologia tem inicio, Chance. Como essa praia já provou que é o paraíso para encontrar mocinhos bonitos, ricos e calientes, agora é a vez do Grant em A primeira chance da Abbi Glines.

Pode conter spoilers sobre os outros livros da série.

Harlow Manning poderia ter tudo o que uma garota filha de um astro de rock poderia querer, mas ela é uma moça simples, inocente e sossegada. Prefere os livros e seu quarto, evita a mídia e qualquer contato com o mundo do pai.  Apesar de tudo, se preocupa com ele e tenta relevar todas as loucuras que o roqueiro apronta.

A última delas foi obrigar Harlow a morar na mesma casa que Nan, sua meia irmã do mal, enquanto o pai parte em uma turnê com a banda. Nan a odeia por ser a preferida do pai, e mais ainda por despertar o interesse de alguém que já foi apaixonado por ela.

Grant Carter se encantou por Harlow desde o primeiro dia em que a viu, e fez de tudo para conquista-la. Aos poucos conseguiu se aproximar, mas acaba estragando tudo quando um grande amigo morre em um acidente e tudo o que ele quer é beber e esquecer.

Meses se passaram. Em uma das suas recentes bebedeiras, ele acaba dormindo com Nan novamente. No dia seguinte, de cueca na cozinha, reencontra Harlow, e sabe que acabou de colocar tudo a perder. Um lado dele quer se aproximar, outro tem medo de gostar realmente de alguém e correr o risco de sofrer. Harlow só quer distancia, afinal, alguém que se relacione com a vaca da Nan, não pode ter um bom caráter. Ela deseja o desafio, mas sabe que alguns problemas a impedem de se apaixonar.

~~~~~

Bem, é assim, legalzinho rs. A história em si entre o casal é interessante, mas a autora inventa demais no enredo e faz cada furo colossal, cada mancada que eu acho impossível ignorar. Até a sinopse está errada, diz que Grant conhece Hallow na cozinha de Nan “e logo no dia em que conhece Harlow, a garota que faz seu coração acelerar”. Sendo que nesse momento os dois já têm todo um passado juntos, na verdade foi um reencontro muito desagradável.

O enredo tem vários furos, coisas que não fazem sentido. Harlow diz que não bebe nunca e cita os motivos de não poder, porém no início do livro ela toma cerveja com o irmão. Em outro momento,  fala que tem que contar algo para o Grant, mas acabou de passar três dias inteiros com ele e era impossível ele não perceber o tal segredo. O pai delas despreza a Nan, vive fugindo da filha e aí manda a filha queridinha morar com ela? Não faz nenhum sentido. Uma hora falam que ele deu a casa para a Nan, com a condição que a Harlow ficasse lá, outra hora dizem que a casa é do pai e todos tem direito... etc. Harlow diz que tem um problema, mas passa horas treinando tênis em nível avançado, enfim, muita loucura.

Deixando tudo isso de lado, a história do casal é legal. Quem já gosta dessa turma toda “a la Maria do Bairro” curte reencontrá-los e conhecer um novo casal. Rush e Blaire fazem várias pontinhas no livro, Woods e Della aparecem só de passagem, Beth aparece algumas vezes, de cortar o coração. E os dois tem bastante química juntos, estranhei um pouco a inocente Harlow ter todo esse fogo e desinibição logo de cara, mas isso foi o de menos rs.

Já percebi que essa série é daquelas que não vou amar, mas vou querer ler todos os livros. É igual novela sabem? A gente mete o pau, mas continua vendo para saber o que vai acontecer hehe. O segundo livro dos dois promete, o final foi emocionante. Não disse? Rsrs. Tem menos drama que os livros do Rush/Blaire e até do que Della/Woods, mas gostei dos problemas, com exceção de tudo que envolva a Nan, já deu o que tinha que dar ela como vilã, está chato já.

Enfim, quem leu me conte o que achou. Eu gosto do estilo da autora, mas não consigo ignorar os problemas do enredo.

Adicione ao seu Skoob!

Rosemary Beach da Abbi Glines
  1. Paixão sem limites (Fallen too far) - Rush & Blaire
  2. Tentação sem limites (Never too far) - Rush & Blaire
  3. Amor sem limites (Forever too far) - Rush & Blaire
  4. Rush sem limites (Rush too far) - Rush & Blaire
  5. Estranha perfeição (Twisted perfection) - Woods & Della
  6. Simples perfeição (Simple perfection)  - Woods & Della
  7. A primeira chance (Take a chance) - Grant & Harlow
  8. Mais uma chance (One more chance) - Grant & Harlow
  9. You were Mine (os demais não lançados no Brasil - Tripp
  10. When I'm Gone
  11. Wen you're back
  12. The best goodbye
  13. Up in flames
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO