target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Miragem em chamas - Lee Child

>>  quinta-feira, 17 de março de 2016

CHILD, Lee. Miragem em chamas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016. 476p. (Jack Reacher, v.5). Título original: Echo Burning.

“- Tudo bem – disse ela. – Investigadores investigam. Até aí tudo bem. Mas eles não param de investigar? Nunca? Nem quando já sabem?
- Investigadores nunca sabem – disse ele. - Eles sentem e eles supõem.
- Achei que lidassem com fatos.
- Na verdade, não. Quer dizer, às vezes lidam, eu suponho. Mas noventa e novo por cento do tempo é noventa e nove por cento o que se sente. O investigador é um sujeito com uma sensibilidade em relação às pessoas.
- Sensibilidade não transforma preto em branco.
- Não, não transforma – concordou ele.
- Você nunca se enganou antes?
- É claro que me enganei. Muitas vezes.
- Mas?
- Mas não acho que esteja errado agora.” p.324

Foi com ansiedade que fui conferir o novo livro do Jack Reacher, dessa vez demoraram menos para lançar #todoscomemoram, mas o bom mesmo seria se lançassem dois ou três por ano, a série é excelente, mas enorme! Enfim, Reacher não se intimida perante nenhum desafio, ele é teimoso e defende o que acredita até o final, mesmo contra todas as probabilidades. E a maior prova disso está em Miragem em chamas, quinto volume da série, do Lee Child.

A resenha pode conter spoilers sobre os volumes anteriores, somente sobre a vida pessoal do protagonista. Para conhecer os outros livros da série, clique AQUI.

Jack Reacher segue sem destino, voltou a ser um solitário com a roupa do corpo e sem nenhum grande objetivo. Foi parar no Texas durante um verão escaldante, mas para ele, isso não importa muito. Ao pedir carona, fica surpreso ao ver um Cadillac parando, dirigido por uma linda latina, jovem e rica. Mulheres assim não costumam dar carona para grandalhões com a roupa do corpo e com cara de andarilho, nunca.

Carmem Greer precisa desesperadamente de ajuda. E tenta convencer aquele desconhecido a ajuda-la. Reacher só quer seguir seu caminho, mas como resistir aos encantos de uma bela mulher com uma história tão trágica? Ela está presa em um casamento abusivo, se recusa a fugir com sua filha de 7 anos, Ellie, mas está cansada de ser espancada pelo marido. A sogra e o cunhado a odeiam, sangue latino é como lixo para os brancos poderosos do Texas. O marido está preso por sonegação de impostos, mas está prestes a ser solto e ela está desesperada.

E é assim que Reacher vai parar em Echo, um pequeno vilarejo no meio do nada. Um lugar movido pelo ódio, preconceito e desigualdade social. Todos parecem mentir, o tempo todo. A família é hostil, a policia é corrupta e os advogados estão atolados em papelada. A única chance de Carmem, é Reacher, mas quando até ela parece mentir, não se sabe no que acreditar.

~~~~~~~

Um dos livros mais complexos da série, um suspense mais lento e com menos ação do que os anteriores, mas que deixa o leitor completamente perdido no meio da investigação. Eu adorei! Senti falta das cenas ágeis e explosivas, mas fui recompensada com uma trama bem amarrada, onde todos os detalhes tem algum significado no final.

Carmem é uma personagem muito dúbia, até o final eu não sabia se acreditava ou não em nada do que ela dizia. A pobre latina espancada pelo marido? Ou uma mulher interesseira, querendo lucrar algo com um casamento com um branco rico? Reacher permaneceu firme em suas convicções, quando nada mais parecia plausível. Eu mudei de lado igual bola de ping pong, no final #fuitrouxa e #fuienganada, e gostei mais ainda de tudo isso. Acertei alguns palpites, mas a todo momento um detalhe me surpreendia.

Com eximias descrições, Lee Child transporta o leitor para o calor implacável do Texas. Eu praticamente podia sentir o sol escaldante, as roupas molhadas no corpo. Me dava agonia, até porque  quem conhece Reacher sabe, ele só anda com a roupa do corpo. A fazenda longe de tudo, os empregados sorrateiros, a sogra implacável e o cunhado desonesto. Um homem desaparecido, a casa sendo investigada por pessoas misteriosas, muitas peças para se encaixar.

O livro é realmente o mais lento da série. Em alguns momentos o ritmo lento me incomodou, com bem menos ação do que estou acostumada. Tudo gira em torno de Carmem, de se acreditar ou não nela, as vezes, era uma ladainha sem fim. Mas como  já citei, depois tudo faz sentido e o balanço final foi excelente. Alguns leitores podem não gostar desse estilo, já estou avisando para não esperarem um thriller alucinante.

Eu indico a série toda, um dos meus thrillers preferidos. Já estou ansiosa pelo próximo, leiam!

Adicione ao seu Skoob!

Série Jacy Reacher do Lee Child
  1. Dinheiro Sujo (Killing Floor)
  2. Destino: Inferno ( Die Trying)
  3. Alerta final (Tripwire)
  4. Caçada às cegas (Running Blind)
  5. Miragem em chamas (Echo Burning)
  6. Serviço secreto (Without Fail)
  7. Persuader  (os demais não lançados no Brasil)
  8. The Enemy
  9. Um tiro (One Shot) - Foi lançado fora da ordem
  10. The hard Way
  11. Bad Luck and Trouble
  12. Nothing to Lose
  13. Gone Tomorrow
  14. 61 hours
  15. Worth dying
  16. The affair
  17. A wanted man.
  18. Never go back
  19. Personal
  20. Make Me
  21. Night School.

Avaliação (1 a 5):

Comente, preencha o formulário, e concorra ao Kit Top Comentarista de março.

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO