target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Quando ela se foi - Harlan Coben

>>  quarta-feira, 24 de agosto de 2011

COBEN, Harlan. Quando ela se foi. Rio de Janeiro: Editora Arqueiro, 2011. 250p. (Myron Bolitar, v.9). Título original: Long lost.

“Não pode ser.
Esse era o pensamento que assombrava minha cabeça. Eu nem sabia direito se queria estar errado ou certo, mas, como já disse antes, se é possível farejar uma mentira, a verdade também tem seu cheiro. Quanto ao “não pode ser”, novamente me lembrei de Sherlock Holmes: “Uma vez eliminado o impossível, o que sobra, por mais improvável que pareça, deve ser a verdade.”p.211

Harlan Coben é um dos autores de suspense de grande sucesso atualmente, seus livros são ágeis e de fácil leitura, o suspense permanece até o fim e suas reviravoltas são quase sempre imprevisíveis. Do autor eu já resenhei Cilada e Confie em mim e gostei muito dos dois, hoje vocês vão conhecer Quando ela se foi.

Myron Bolitar já foi um astro do basquete durante a faculdade, mas um problema irreversível no joelho acabou mudando sua carreira e o levou a cursar direito em Harvard, lá ele conheceu Win – hoje seu melhor amigo e sócio – e acabaram tornando-se agentes esportivos. Apesar de sua empresa tratar de agenciar atletas e celebridades ele acaba fazendo trabalhos de detetive para clientes e amigos. Esta não é a primeira vez que ele larga tudo para ajudar alguém e consequentemente se mete em uma grande enrascada.

Teresa Collins é uma bela mulher que Myron conheceu a dez anos atrás, na época eles acabaram juntos em uma ilha onde por três semanas se entregaram a um tórrido caso de amor. Depois ela desapareceu, anos depois voltou quando ele mais precisou de ajuda e sumiu novamente.  E agora no meio da noite ele recebe um telefonema, com apenas uma frase “Venha para Paris” e sem muitas explicações.

Já na França Myron descobre que Terese queria ajuda para encontrar seu ex-marido desaparecido. Rick Collins havia telefonado para ela implorando que encontrasse com ele e afirmado que a conversa mudaria toda sua vida. Logo depois de Rick desaparecer seu corpo é encontrado e Terese se torna a principal suspeita. Ao lado do corpo havia uma mancha de sangue e longos fios de cabelos louros.

Um exame de DNA mostra que o sangue pertence a filha do casal, o problema é que a única filha de Terese havia falecido havia muitos anos.  Myron se vê tentando desvendar mais um complicado mistério, se mete em problemas com a polícia, é perseguido de Paris a Londres e não vai parar enquanto não solucionar este caso.

Este livro faz parte da série Myron Bolitar -  um dos grandes sucessos do autor e que já rendeu vários livros. Quando ela se foi é o primeiro livro do Myron Bolitar publicado pela Editora Arqueiro, outro livro da série foi publicado por aqui pela Editora ARX e ambos não seguem a ordem da publicação original.

Embora seja uma série de livros independentes  - você não descobre spoilers dos livros anteriores e nem fica sem entender alguma coisa sobre o personagem-, eu sempre prefiro ler os livros na ordem. Entendam, o autor já começa sua história como se Myron fosse um velho conhecido, não tem muita introdução sobre o personagem e eu sinto falta disso. Talvez por isso tenha sido o livro do autor que menos gostei, não estou dizendo que é ruim, mas se você não leu nenhum outro livro do Coben comece por Cilada, por exemplo, que é muito melhor.

Myron é um personagem interessante, não tem medo de uma boa briga e se mete nas maiores enrascadas sem nem pensar nas conseqüências. Solteiro, estava namorando Ali e se assustou com a ligação de Terese. Porém, logo em seguida Ali avisa que irá se mudar e que provavelmente eles não ficarão juntos, ele aproveita a chance e rapidamente vai para Paris.

Durante todo o livro Myron conta com a ajuda e influência de Win -  o milionário Windson Horne Lockwood III – no mínimo um personagem muito interessante. Win é sarcástico, não tem papa na língua e se diverte com as situações mais perigosas. Esperanza Diaz – a outra sócia na empresa – não aparece muito na história, mas fiquei curiosa para saber mais sobre a ex-lutadora profissional que se tornou mãe de família.

A trama toma rumos completamente inesperados, acontece tanta coisa em tão pouco tempo e mais uma vez o autor me surpreendeu com sua mente criativa. É uma leitura rápida, daquelas de perder o sono, você fica louco para chegar ao final, a história da filha morta de Terese que deixou seu DNA ao lado do corpo do pai é muito chamativa.

Terese foi a personagem que menos gostei neste livro, ela pede muito a Myron sem oferecer nada em troca, é uma pessoa triste, amargurada e a achei egoísta em muitos momentos. Aparentemente a personagem apareceu em algum livro anterior, mas não da para saber ao certo as circunstâncias nem se eu gostaria mais dela naquele momento rs.

Eu quero ler os outros livros de Myron, espero que lancem o primeiro da série por aqui, quero muito saber como tudo começou.  A trama tem muito suspense, ação e mistério – características que eu adoro, quem já leu me conte o que achou.  =]

Série Myron Bolitar de Harlan Coben
  1. Quebra de confiança (Deal breaker)
  2. Jogada mortal (Drop shot)
  3. Sem deixar rastros (Fade away)
  4. O preço da vitória (Back spin)
  5. Um passo em falso (One false move)
  6. Detalhe final (The final detail)
  7. O medo mais profundo (Darkest fear)
  8. A promessa (Promise me) lançando pela ARX
  9. Quando ela se foi (Long lost)
  10. Alta tensão (Live wire)
  11. Home (não lançado no Brasil).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO