target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

Desaparecidas - Tess Gerritsen

>>  terça-feira, 18 de dezembro de 2012


GERRITSEN, Tess. Desaparecidas. 5 ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011. 384p. (Rizzoli & Isles, v.5). Título original: Vanish.

“Não sei como salvá-la. É meu trabalho proteger as pessoas do mal, mas não posso proteger a pessoa a quem mais amo.” p.189

Eu sinto que estou me repetindo quando volto a falar da série Rizzoli & Isles, minha queridinha de 2012. Já estou no quinto volume, e a cada livro eu gosto mais dos personagens e das tramas da autora, que sempre consegue me surpreender e mudar o rumo da historia. Então hoje vou falar de Desaparecidas #5 da Tess Gerritsen.

A resenha contém spoilers para quem não leu os livros anteriores, somente sobre a vida pessoal das protagonistas.

No verão escaldante de Boston a Dra. Maura Isles só quer encerrar o dia e finalmente ir para casa, depois de cinco necropsias ela ainda circula pelo necrotério, e sente que o cheiro da morte está grudado em sua pele. E mal sabia ela, que seu dia ainda iria piorar muito. Ela escuta um barulho, um barulho vindo dos sacos de cadáveres.

Ela vai até o corpo, abre o saco, enxerga uma mulher de pele gelada e lábios roxos, o corpo quase congelado. O cadáver abre os olhos.

A desconhecida é levada para o hospital com urgência, os repórteres ficam em polvorosa querendo saber como ninguém havia reparado que o cadáver estava vivo. A Dra. Isles tem que aguentar todos aqueles jornalistas em seu pé. E acaba resolvendo falar com apenas um, Peter Lukas.

Enquanto isso a mulher desconhecida transforma o hospital em um verdadeiro caos. Mata um segurança, foge para outra ala, e faz alguns reféns. Entre eles uma paciente em trabalho de parto, a detetive Jane Rizzoli.

Jane está sozinha e prestes a dar a luz. Do lado de fora do Hospital o cerco está montado. A Dra. Isles se une a Gabriel Dean – agente do FBI e marido de Jane – para desvendar a identidade da assassina. O detetive Thomas Moore fará de tudo para ajudar sua antiga parceira. Todos os detetives se mobilizam. Mas o FBI também entra no caso, e parece ter um interesse bem diferente no fim daquele caso. Um caso que envolve muito mais do que alguns reféns. Gente poderosa está envolvida e os reféns, são a última preocupação de todos eles.

~~~~~~

Eu nunca quero ir a Boston! No inverno congelante os seriais killers fazem o terror, no verão escaldante a macaca está solta. E eu tenho dó da Maura, ela está sempre sozinha e quando eu acho que ela arrumou um paquera, quase sempre é um serial killer ou algo do tipo rs.   

Este volume, como sempre, é bem diferente dos anteriores; é o primeiro livro que envolve sequestro e negociação. Por isso também ele tem menos ação e outros personagens têm mais destaques do que a Jane, que está presa e em trabalho de parto – que agonia que isso me deu. Acho que por isso este não está entre meus favoritos da série, com a Rizzoli tem sempre mais ação.

O legal é que Gabriel Dean ganha destaque e mostra seu lado de marido dedicado e apaixonado, adorei. Thomas Moore também – que protagoniza O cirurgião – volta com mais destaque neste livro. Temos novos vilões, novos personagens, senti falta do Padre Brophy lindão.

Neste volume o foco da narrativa – que é em terceira pessoa - se alterna entre Milla – que só sabemos quem é no decorrer do livro -, Jane, Maura e Gabriel. Os livros da Tess são sempre muito bem amarrados e o leitor permanece refém do mistério até o final, eu gosto muito desta troca de personagens e narrativas.

Os livros não são focados no romance e na vida pessoal dos protagonistas e sim no caso que eles estão investigando. Por isso acho que a série agrada igualmente homens e mulheres. Tenho sentido falta de um volume com outro serial killer e muito sangue hehehe, vamos ver o que me reserva o próximo volume da série.

Esta série eu indico sempre e de olhos fechados. E eu amo as capas dos livros, vendo assim a imagem você não tem noção do quanto elas são lindas e fortes de perto. Quem ama o gênero não pode perder, quem não costuma ler ficção policial tai a melhor das séries para se começar. =]

Série Rizzoli&Isles
  1. O cirurgião (The surgeon)
  2. O dominador (The apprentice)
  3. O pecador (The sinner)
  4. Dublê de corpo (Body Double)
  5. Desaparecidas (Vanish)
  6. O Clube Mefisto (The Mephisto Club)
  7. Relíquias (The keepsake)
  8. Gélido (Ice cold)
  9. A garota silenciosa (The silent girl)
  10. A última vítima (Last to die)
  11. O predador (Die again).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO