target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Viaje com as séries
target="_blank">some alt text
Viaje comigo
target="_blank">some alt text
Ofertas Submarino
target="_blank">Some alt text
Os melhores do ano
target="_blank">Some alt text
Viajando no mundo das cores

O Clube Mefisto - Tess Gerritsen

>>  terça-feira, 26 de março de 2013


GERRITSEN, Tess. O Clube Mefisto. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011. 400p. (Rizzoli & Isles, v.6). Título original: The Mephisto club.

“E a impunidade aumentou na terra e toda a carne se corrompeu dessa forma. Homens, animais, feras ou pássaros e tudo o que caminhava sobre a terra, todos se corromperam e começaram a se devorar entre si. A impunidade aumentou sobre a terra e a imaginação e os pensamentos de todos os homens se tornaram continuamente maus.”

“Pois eu olho e vejo que os demônios começaram a seduzir a vocês e aos seus filhos e agora temo que, após a minha morte, vocês vertam o sangue do homem sobre a terra e que vocês, também, sejam varridos da face da terra.
Os demônios ainda estão entre nós, pensou ela. E o derramamento de sangue já começou.” p. 252

A série Rizzoli&Isles é uma das minhas favoritas de ficção policial, já falei tanto e elogiei tanto o talento da autora que fico até me repetindo por aqui. Eu aconselho que vocês leiam a série na ordem, este livro mesmo é um dos que mais tem fatos relacionados aos livros anteriores. Bom, hoje vou falar do sexto livro da série com O Clube Mefisto da Tess Gerritsen.

A resenha contém spoilers para quem não leu os livros anteriores, somente sobre a vida pessoal das protagonistas.

Era véspera de Natal em Boston, o frio e a espessa camada de gelo não eram nada convidativos quando a Dra Maura Isle é chamada para mais uma cena de crime. E pelo jeito não era um crime comum, na porta da casa a detetive Eve Kassovitz está agachada colocando o jantar para fora, enquanto seus colegas policiais tentam fazer piada da novata. Jane Rizzoli também está em cena, com sua máscara de detetive durona.

E não era mesmo um crime comum, a cena era grotesca e era difícil olhar para aquela moça morta e pensar que no dia seguinte estariam todos em um jantar de Natal. Uma palavra estava escrita em sangue “EU PEQUEI”, velas formavam um círculo traçado em giz vermelho, dentro do círculo estava a cabeça de uma jovem, esquartejada. A mesa de jantar estava posta para quatro, dentro de um prato, uma mão. No quarto a cena era pior, sangue por todo lado, um crime hediondo que foi instantaneamente ligado aos rituais satanistas.

Elas não sabem que este é apenas o começo de uma série de assassinatos grotescos e estranhos. Seguindo a investigação Jane e Maura chegam até o milionário Anthony Sansone, fundador da Fundação Mefisto, organização que estuda e combate as forças ocultas. Ele é poderoso, rico e influente. Mas elas não confiam nem um pouco nele, que tem como membro do clube a psiquiatra Joyce O’Donnell, que Jane odeia por estar ligada ao seu antigo pesadelo, de O cirurgião.

Outro personagem também está de volta, o Padre Brophy - personagem de O pecador - cria uma estranha ligação com Maura. Desta vez elas sabem que algo maligno está por trás das mortes, Jane precisa descobrir pistas, precisa saber qual é a ligação dos assassinatos com o estranho Clube Mefisto, principalmente quando um colega de trabalho também é assassinado.

~~~~~~
No começo este livro me empolgou como todos da autora; assassinatos sórdidos, as personagens tão bem como sempre e uma Jane mais humana, já que agora ela sempre pensa na filha e na família a cada novo assassinato.

Outra coisa legal é que este livro está muito ligado aos anteriores, é o que mais cita personagens e fatos do início da série. Sei que muita gente leu este fora de ordem quando lançou, e falou que não tinha problema... tem sim gente! Sério, não façam isso rsrs. Porque, por exemplo, a historia da Jane com a O’Donnell, de Maura com o Padre, tudo só faz sentido se vocês tiverem lido na ordem. (Ok Nanda, respire fundo e deixe seu TOC com ordem de série de lado). 

Agora tenho que falar que este foi dos que menos gostei até agora, no começo adorei a historia, principalmente o modo como a autora sempre consegue explorar casos e situações tão diferentes. Achei a ideia do Clube Mefisto, assim como a forma como o livro foi narrado – alternando os capítulos entre a investigação e uma moça que só depois descobrimos como está ligada ao crime – excelente. Só que ficou muita coisa jogada e sem muita explicação, e a conclusão do caso ficou aquém do esperado.

Primeiro porque ela resolveu inserir as seitas satanistas e muita explicação sobre suas origens tirados de textos bíblicos e outros textos antigos. Ela não se aprofundou no assunto e pareceu que as informações ficaram meio jogadas no meio do livro, só para justificar as origens do assassino. Depois no final, duas coisas deixaram a desejar: a explicação sobre a mente do assassino e o que realmente o levou a agir daquela maneira - o que normalmente a Tess explora bem - e uma cena que não me convenceu, pareceu coisa de final de filme de ação, mas muito corrido e sem noção.

Para mim este é o mais fraco da série até agora, ainda assim eu gostei do livro e continuo fã da autora, apenas comparando com os outros, este não entra para os meus favoritos. Gerritsen continua mantendo o suspense até o final, o livro te prende do início ao fim, e a forma como ela descreve o conceito de maldade é muito interessante. A mente do ser humano e a essência do mal, ela explorou isso muito bem. Leiam!!

Série Rizzoli&Isles
  1. O cirurgião (The surgeon)
  2. O dominador (The apprentice)
  3. O pecador (The sinner)
  4. Dublê de corpo (Body Double)
  5. Desaparecidas (Vanish)
  6. O Clube Mefisto (The Mephisto Club)
  7. Relíquias (The keepsake)
  8. Gélido (Ice cold)
  9. A garota silenciosa (The silent girl)
  10. A última vítima (Last to die)
  11. O predador (Die again).
Avaliação (1 a 5):

Postar um comentário

Posts Recentes

  © Viagem Literária - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL

TOPO